“Birds do it, bees do it
Even educated fleas do it
Let’s do it, let’s fall in Love”

Let’s Do It (Let’s Fall In Love) – Ella Fitzgerald



Amy (Shailene Woodley) era considerada por todos como a agradável, a doce, a santa e a mais sensata filha do casal Juergens. Mas tudo mudou quando a jovem de 15 anos se descobriu grávida, após um rápido romance no acampamento da banda da escola. Esse fato, então, afeta a vida de todos que a rodeiam – seus pais, sua irmã mais nova, suas amigas, suas inimigas, seu namorado e o pai de seu bebê precisam aceitar a gravidez inesperada da menina, enquanto que lidam com seus próprios dramas pessoais e sociais.

Da criadora Brenda Hampton, A Vida Secreta de Uma Adolescente Americana (The Secret Life of the American Teenager) é um seriado norte-americano que teve sua estréia na programação estadunidense em 1 de julho de 2008 e que traz um elenco recheado de novos talentos – Daren Kagasoff, Kenny Baumann além da própria protagonista – e alguns rostos já conhecidos do público – Molly Ringwald (a Claire Standish de Clube dos Cinco), por exemplo, volta à tevê para viver a matriarca da família Juergens. No Brasil, a trama é exibida pelo canal pago Boomerang, desde o segundo semestre de 2009.

Apesar da abertura ruim – muito péssima mesmo… Nem dá para ver de tanta vergonha alheia! – e do tema basicamente adolescente, esta é uma série que realmente me conquistou. Tudo bem que, na maioria das vezes, me sinto assistindo a Malhação ID ou algo do gênero, mas acho divertido. Não preciso pensar muito enquanto vejo os episódios e, por algum motivo bizarro, acho interessante compreender como as relações adolescentes mudaram no decorrer dos últimos tempos e como estão intensas as descobertas desses jovens.

Ok! A minha desculpa é boa, mas fazer o quê?! Sempre fui meio ruim para escolher seriados e, como dizem meus amigos e alguns familiares, me contento com pouca coisa. Digamos que não preciso de muito para ser feliz (isso é MUITO verdade) e, qualquer bobagem mais romântica, consegue me conquistar. Mas preciso reconhecer que A Vida Secreta de Uma Adolescente Americana tem, sim, os seus méritos e se esforça para falar claramente sobre um assunto um tanto quanto delicado (pelo menos para mim): o sexo e a adolescência.

Não é de se estranhar, então, que a série faça tanto sucesso nos Estados Unidos – em 2008, até ganhou o prêmio de “Melhor Programa de TV (drama)” no Teen Choice Awards.  Apesar de ter recebido muitas opiniões negativas de críticos em sua estréia, a história de Amy Juergens e seus amigos foi muito bem recebida pelo público. O episódio piloto bateu recorde, com 2.82 milhões de telespectadores. Já estréia da segunda temporada ganhou a maioria das opiniões positivas, e foi muito bem elogiada pelos críticos e telespectadores.

Recentemente, a ABC Family, produtora da trama, anunciou 25 episódios para a terceira temporada, além de os fãs terem altas expectativas quanto a uma quarta temporada (fato ainda não comentado oficialmente). É! Pelo jeito, A Vida Secreta de Uma Adolescente Americana veio para marcar o cenário adolescente norte-americano.

Caso haja algum interesse, o site oficial do seriado é este aqui!


A Vida Secreta de Uma Adolescente Americana: uma série adolescente que acho interessante e que gosto de assistir!

About these ads